14.3.06

do avesso





Sempre gostei muito de casas do avesso. Por fim revelam o seu interior. Mesmo sendo imagens extremamente tristes por outro lado dão-nos a conhecer vidas, espaços e experiências passadas naqueles ex-lugares interiores. Quase como casinhas de bonecas, podemos agora "brincar" e imaginar outras estórias nelas.
Já há alguns anos vi uma casa na rua de S.Bento que tinha acabado de ruir. Apenas a fachada lateral de todo o edifício tinha literalmente caído. Da estrada podia-se ainda ver os móveis, os azulejos, o papel de parede, mesas, sanitas...Acredito que tenha sido um enorme e aterrador susto para todos os habitantes daqueles apartamentos. Não gostaria de estar na sua pele, mas não olhando para este lado angustiante, fiquei maravilhada com aquele cenário... Infelizmente não tinha máquina comigo nessa altura, mas desde então sempre que encontro um interior descoberto procuro captá-lo.
[mais aqui.]

5 comentários:

Oficinas Ranha disse...

Eu tenho a mesma fascinação pelas casas meias desfeitas. Fico sempre a imaginar as vidas que observaram dos seus habitantes. Se por um lado acho um espectáculo cheio de fascinio, também fico com a sensação de aperto por ver as vidas a ruir. Também sempre me apeteceu fotografá-las, ... fizeste bem, assim alguma coisa fica. Ana Cristina

mariana disse...

Ih!
Também amo essas casas só no osso.
Principalmente quando dá para ver os azulejos e os
restos das escadas.
Um beijão!

ana margarida disse...

Já não passo naquele lugar há um tempo, mas numa das paralelas à Av da Répública (não sei precisar) está(eve) o buraco de um prédio. O seu siamês vestia-se de amarelo torrado intenso. Era desconcertante e viciante olhar aquela mancha. Nunca passei lá com a máquina, se não partilhava.

A Miss Morris está muito elegante.
ana margarida

Cláudia Ribau disse...

Como se podem repetir gostos que pensamos que são só nossos...já vi tantas... e penso sempre que já devia ter começado a fotografar...

Acmea disse...

Gostei das fotos!!! Também eu gosto muito de observar os prédios que apenas têm a fachada. Fazme-nos imaginar como seria todas aquelas casas e as pessoas que lá viveram. ;)